Marisa Midori recebe título de doutora honoris causa na Hungria

A professora Marisa Midori Deaecto, do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE) recebe, no dia 16 de outubro, o título de Doutora Honoris Causa da Universidade Eszterházy Károly, em Eger, na Hungria.

“Eu não esperava. Eu me considero jovem demais para receber um título de Doutora Honoris Causa de uma universidade estrangeira desse porte. Por outro lado, trabalhei bastante, mantenho um contato duradouro com aquela região. Mas ainda ‘não caiu a ficha’”, disse a docente em entrevista ao Jornal da USP. Midori contou ainda que, desde 2010, desenvolve pesquisas sobre livros e bibliotecas antigas do Leste Europeu, tendo ministrado curso sobre a história do livro no Brasil na universidade húngara.


Marisa Midori, professora do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE). Foto: Leonor Calasans

Marisa Midori é graduada em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, onde também obteve os títulos de mestre, em 2000, e doutora, em 2016, em História Econômica. É professora do CJE, onde coordena o Grupo de Estudos História da Edição e das Práticas de Leitura no Brasil, vinculado ao Núcleo de Estudos do Livro e Edição (Nele), e professora credenciada no Programa de Pós-Graduação em História Econômica da FFLCH-USP. Atualmente, participa do programa Ano Sabático, do Instituto de Estudos Avançados (IEA).

Dedica-se a pesquisas sobre Economia e Cultura Urbana, tendo publicado livros e artigos voltados para esta temática. Com a obra O Império dos Livros: Instituições e Práticas de Leitura na São Paulo Oitocentista ganhou, em 2011, na categoria Melhor Ensaio, o Prêmio Sérgio Buarque de Holanda da Fundação Biblioteca Nacional, e o Prêmio Jabuti, em 2012, na categoria Comunicação.

Com informações do Jornal da USP