MidiAto lança e-book 'Emergências periféricas em práticas midiáticas'

O grupo de pesquisa MidiAto lança o livro Emergências periféricas em práticas midiáticas organizado pela professora Rosana Lima Soares, do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE), e por Gislene Silva, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em formato de e-book. O livro, publicado com o selo Kritikos, do mesmo grupo, e pela ECA, está disponível gratuitamente aqui na íntegra.

Após estudos da Rede de Pesquisa em Cultura Midiática – Metacrítica (formado pela USP, PUC Minas e UFSC), a ideia do livro nasceu com o intuito de refletir as emergências periféricas em aspectos de urgência e insurgência nas práticas da mídia em seus contextos de desigualdade, ausência e emergência. Os pesquisadores apontam o apagamento de narrativas sobre questões periféricas em mídias corporativas hegemônicas, contra-argumentando com as que agem a favor dos grupos minoritários, numa relação do horizonte da atual democracia brasileira.


O livro organizado pelo grupo MidiAto está disponível de forma digital gratuita. Foto: MidiAto

Os conceitos principais da obra – de urgência, insurgência e emergência – analisam aspectos sociais que apresentam indícios de manifestação e surgimento, como por exemplo, pequenos movimentos que emergem a uma consolidação no futuro, porém são ocultados por não estarem ainda reconhecidos. Segundo Andrea Limberto, uma das autoras do livro e pesquisadora do MidiAto, “A mídia tradicional reforça concepções hegemônicas especialmente de classe, gênero, raça, geração, ocupação de espaço, educação, direitos e, dessa forma, vem historicamente, invisibilizando lugares e atores sociais por meio de políticas da representação intransponíveis em relação às alteridades”, apagando essas possíveis emergências periféricas.

O conteúdo é composto por 13 artigos de professores e pesquisadores de diversas universidades brasileiras sobre abordagens midiáticas e objetos multidisciplinares. Por exemplo, Cíntia Lisenberg, da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, e Nara Lya Cabral Scabin, da Universidade Anhembi Morumbi, propõem o tema Vozes (des)autorizadas e (in)visibilidades no especial Cracolândia SP do Le Monde Diplomatique Brasil que discorre sobre as mediações jornalísticas, focando no Le Monde Diplomatique Brasil, do discurso levantado referente a operação na Cracolândia.

Outro tópico abordado foi a Representatividade de uma periferia: contracultura e “treta” entre Racionais MC’s e Carlinhos Brown,  em referência a episódio envolvendo a participação do grupo de rap Racionais MC’s em um prêmio da MTV, quando a fala de um dos rappers gerou embate com o cantor Carlinhos Brown, de autoria de Cláudio Coração e William David Vieira, ambos da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). “O conjunto destes estudos toma seu lugar na tarefa de pensar criticamente diferentes práticas midiáticas”, acredita a pesquisadora.

Este é o terceiro e-book que o grupo de pesquisa MidiAto publica em seu catálogo de livros, todos relacionados a mídia, críticas e suas interconexões.