Livro aborda as mediações comunicacionais em diferentes regiões do Brasil

Comunicação e Mediações: novas perspectivas traz artigos que refletem sobre dinâmicas locais em um contexto de comunicação global 

 

Resultado da parceria entre pesquisadores da ECA, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o livro Comunicação e Mediações: novas perspectivas aborda os usos e expressões comunicacionais de diferentes regiões do Brasil. Viabilizada por meio do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (PROCAD), a publicação é organizada por Eneus Trindade Barreto Filho,  professor do Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo (CRP) e coordenador do PROCAD, Luciano Maluly, docente do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE), Maria Ângela Pavan e Mario Luiz Fernandes

O livro apresenta e interpreta mudanças comunicacionais vivenciadas no Brasil atualmente. Ao expor as "mediações  em  contextos  regionais que permitem  compreender o sujeito na dinâmica dos processos comunicacionais com suas apropriações", o livro analisa as realidades midiáticas e da linguagem nas particularidades de determinados estados do país. Tendo o conceito de Mediações como suporte teórico, o livro reúne dezoito artigos de pesquisadores atuantes nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. 

Com base em uma leitura cartográfica das mediações do semiólogo, antropólogo e filósofo Jesús Martín-Barbero, os artigos propõem uma ampla definição de mediação, uma vez que ela parece ser uma noção em movimento. De acordo com Martín-Barbero, “as mediações são esse ‘lugar’ de onde é possível compreender a interação entre o espaço da produção e o da recepção: o que [a mídia] produz não responde unicamente a requerimentos do sistema industrial e a estratagemas comerciais, mas também a exigências que vêm da trama cultural e dos modos de ver”. Com isso, os artigos presentes em Comunicação e Mediações: novas perspectivas, partem de um olhar que considera como a comunicação, embora generalizada devido à globalização, opera sentidos, contradições e ambivalências ao interagir com culturas geográficas locais, reajustando assim os vínculos entre os sujeitos.

As mediações se constituem por meio das ações e interrelações entre diferentes aspectos envolvidos no processo comunicacional, como matrizes culturais, formatos industriais e lógicas de consumo, entre outros. O livro propõe o entendimento da mediação como o processo estruturante que configura e reconfigura tanto a lógica da produção quanto a lógica dos usos comunicacionais nos territórios brasileiros analisados. Com as mudanças culturais contemporâneas, os estudos apresentados na obra exploram as mediações de temporalidade, espacialidade, mobilidade e fluxos da comunicação no atual estágio da globalização. 

A publicação resulta de cinco anos entre projetos de pesquisa, seminários, aulas e bancas que contribuíram com os mestrandos, doutorandos e graduandos do projeto, além de um processo que nutriu iniciações científicas e ações em projetos de extensão nas três universidades participantes. A leitura permite refletir o social, o político e o cultural de cada região, expondo o sujeito em suas apropriações diante das realidadesde um Brasil de dimensão continental nos seus aspectos comunicacional e cultural.

Comunicação e Mediações: novas perspectivas está disponível para download gratuito no Portal Livros Abertos da USP.

 

Capa do livro Comunicação e Mediações

Capa de Comunicação e Mediações: novas perspectivas.