PPGCOM contribui para a formação de doutores e docentes de nível superior na Bahia

Criado pela Capes, programa de Doutorado Interinstitucional diminui desigualdades regionais no ensino universitário brasileiro

 

Uma defesa de tese realizada em março selou a conclusão do programa de Doutorado Interinstitucional (Dinter) realizado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM) junto à Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Ao longo de quatro anos de atividades, oito doutores se formaram e poderão contribuir para o desenvolvimento do ensino superior na cidade de Juazeiro e região, onde fica o Departamento de Ciências Humanas do Campus III da Uneb.

Criado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o Dinter almeja possibilitar a formação de docentes de nível superior, visando sobretudo o preenchimento de quadros em instituições distantes dos grandes centros de ensino e pesquisa, de modo a diminuir as desigualdades existentes entre as regiões do país. Além disso, o programa estimula a produção acadêmica e o fortalecimento de pesquisas que contribuam para o desenvolvimento local e regional. A Capes possui um programa análogo, o Minter, voltado para a formação de mestres.

No Dinter, um programa de pós-graduação com curso de doutorado e já consolidado, ou seja, com conceito igual ou maior do que 5, oferece formação para uma turma ou grupo de alunos de outra instituição.

A proposta de parceria entre PPGCOM e Uneb partiu de Márcia Guena dos Santos, docente da universidade baiana e mestre pelo PPGCOM. “O programa imediatamente abraçou a ideia”, conta o professor Leandro Leonardo Batista, do Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo (CRP), que ficou responsável pela coordenação dos trabalhos. Com custeio bancado pela Capes e pela Uneb, o programa conjunto teve início em 2016, com uma aula inaugural da professora Maria Immacolata Vassallo de Lopes.

Uma das primeiras disciplinas foi ministrada pelo professor Ismar de Oliveira Soares, do Departamento de Comunicações e Artes (CCA). Oferecida de maneira intensiva, a formação contou com os oito participantes do Dinter, todos docentes vinculados aos cursos de Pedagogia e de Comunicação da Uneb. Na mesma visita, o professor da ECA promoveu um debate sobre conceitos e práticas educomunicativas com a participação de 120 estudantes dos cursos de graduação em Educação e Comunicação.

 

Grupo de doutorandos programa Dinter ECA UNEB

Professor Ismar de Oliveira Soares posa junto aos oito doutorandos do programa Dinter: Aurilene Rodrigues Lima, Carla Severino de Carvalho, Céres Santos, Edilane Carvalho Teles, Eliã Siméia Martins dos Santos Amorim, Elis Rejane da Silva, Emanual de Andrade Freire e Francisco de Assis Silva. Foto: site da Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação.

 

O atendimento a alunos de graduação foi um dos diferenciais da parceria entre PPGCOM e Uneb, segundo Batista: “[Em Juazeiro] aconteceram tanto a seleção dos candidatos como disciplinas e palestras que eram abertas à toda comunidade acadêmica da Uneb, graduandos e pós graduandos, ampliando assim o alcance da parceria e do conhecimento sendo oferecido”.

Os participantes do Dinter também vieram a São Paulo para desenvolver atividades em diferentes etapas de suas pesquisas. “Os alunos estiveram por dois semestres na ECA, tendo assim a vivência do programa e da universidade, já que serão titulados como alunos USP. Durante estes dois semestres (não consecutivos) a maior parte dos alunos aproveitou para a preparação para o exame de qualificação e para os ajustes finais antes da defesa final do doutorado”, explica o docente do PPGCOM.

Para Batista, os resultados obtidos pelo programa extrapolam, e muito, a formação dos oito doutores. “A parceria com os orientadores e professores permitiu para este grupo um avanço na produção científica tanto no que tange à publicações como atividades de pesquisa e extensão universitária que serão observadas por um longo tempo”.

O professor destaca também como esse tipo de iniciativa beneficia os programas que oferecem a formação. No caso do PPGCOM, os docentes e pesquisadores puderam “vivenciar experiências e ambientes diferentes do seu cotidiano, o que amplia o conhecimento específico e geral dos envolvidos.  No caso específico da parceria com a UNEB, os temas de pesquisa e focos de estudos trouxeram novas perspectivas práticas e teóricas para o nosso programa, o que com certeza deverá gerar novas avenidas de pesquisas.”