Projeto "Coronavírus: causos e consequências" publica produções relacionadas à pandemia

Materiais em diversos formatos estão no site do Alterjor, grupo de pesquisa em Jornalismo Popular e Comunitário 

 

O período de isolamento social tem sido um tanto quanto fértil para produções artísticas e jornalísticas. A recomendação de ficar em casa fez com que as pessoas tivessem novos olhares para seus próprios lares. As notícias inspiram reflexões sobre como será um mundo pós-pandemia. Abrindo espaço para essas diversas manifestações culturais, o Grupo de Pesquisa em Jornalismo Popular e Comunitário (Alterjor) e o Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (CELACC) lançou a iniciativa Coronavírus: causos e consequências. 

Pesquisadores, estudantes e  profissionais de diversas áreas têm enviado suas contribuições para o projeto. Diversos formatos são aceitos: poemas, vídeos, áudios, dicas e até mesmo documentários. 

Em artigo, a professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Valquíria Aparecida Passos Kneipp falou sobre como a pandemia de  covid-19 está sendo um aprendizado para pesquisadores e estudantes de jornalismo: "um processo de adaptação e recriação das rotinas de trabalho está em curso, com uma reconfiguração do modus operandi do jornalismo. Como reflexo deste momento já se pode observar maior valorização e credibilidade no jornalismo, que foi considerado serviço essencial."

Já o pós-doutorando Galvão Júnior produziu uma crônica em áudio sobre a situação de quarentena e confinamento. O também pós-doutorando Rafael Duarte Oliveira Venancio, por sua vez, fez um cartum relacionando o coronavírus e o adiamento das Olimpíadas de Tóquio, que estavam previstas para o meio desse ano. 

Cartum mostra uma ilustração do coronavírus mandando as Olimpíadas de Tóquio em 2020 ficarem em casa.

Imagem: Rafael Duarte Oliveira Venancio. 

Para conferir todos os conteúdos produzidos, visite o site do Alterjor.

Os interessados em participar podem enviar suas produções para o e-mail do Alterjor. São aceitos trabalhos de todo o Brasil.