Projeto Iconomia desenvolverá plataforma de economia criativa

Parte integrante do grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento, coordenado pelo docente Gilson Schwartz, do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (CTR), surgiu o projeto Iconomia, acrônimo para Incubadora de Conteúdos em Novas Mídias e Infra-estruturas Audiovisuais. Contemplado pelo edital de empreendedorismo da Pró-Reitoria de Graduação, InovaGrad, o Iconomia desenvolve uma plataforma de economia criativa de criptomoedas destinadas ao investimento de produção e troca nos campos artísticos, criativos, sociais e sustentáveis, além de já possuir uma coluna de podcasts de mesmo nome na Rádio USP.

A futura plataforma Iconomia caminha para promover a emissão, conversão e circulação de moedas criativas, que se desprendem do conceito padrão das criptomoedas (de apenas gerar capital) para trazer um significado disruptivo e inovador: provocar investimento digital em práticas construtivas e cidadãs para a sociedade que envolvam talentos, criações artísticas, jogos, sustentabilidade, impacto social, compartilhamento e, sobretudo, criatividade.

Segundo Schwartz, é “uma ação completa e complexa da Universidade no campo do empreendedorismo 'iconômico'", no qual cinco dimensões aparecem integradas: inovação, socialização, criatividade, sustentabilidade e solidariedade. "Esses são os eixos de valor, digamos assim, da narrativa teórico-metodológica, crítica e ativista da 'iconomia', espelhada numa 'Cidade do Conhecimento' com mídias e infra-estruturas audiovisuais”, completa. 


Seminário da Unctad em Genebra, onde o projeto de moedas criativas foi apresentado ao público

Graças ao InovaGrad, será implementada a rede UAIFAI – acrônimo para Universidade Aberta à Imaginação, à Fantasia e às Artes da Invenção, com o apoio dos bolsistas Eduardo Pacheco (Faculdade de Direito), Christian Alexsander (do curso de Artes Cênicas da ECA) e Gilson Miranda Júnior (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas). É uma rede que produz mídias, conteúdos, infra-estruturas audiovisuais com jogos de sociedade, eventos, games, podcasts e projetos já planejados até 2021.

Em breve, o grupo abrirá espaço para associação na chamada Galeria de Arte Dramática, Jogos e Experiências Transmidiáticas (GADJET) e na Incubadora Fantástica (IF), um ambiente projetado unicamente para abrigar criações, virtudes, habilidades, ideias e invenções que colaborem com o conceito de um horizonte mais sustentável e criativo, para que também se conectem com as perspectivas do Iconomia.

A ideia do grupo é, principalmente, ressignificar o mundo das moedas virtuais para algo mais positivo à sociedade. O docente acredita que dominar as criptomoedas é condição para que a humanidade esteja no controle do universo algorítmico, automotivo e digital. “Toda moeda é parte de um jogo, cabe à sociedade reinventar as regras do jogo para motivar formas menos cruéis de competição e mais sustentáveis de colaboração, solidariedade e compartilhamento", explica Schwartz.


Chris Alexsander, aluno do curso de artes cênicas e bolsista InovaGrad

 

Fotos: acervo do projeto