Revista Significação publica a 52ª edição

A Revista Significação, do Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais da USP, acaba de lançar sua quinquagésima segunda edição.

Nesse número, a revista traz o segundo volume do dossiê História e Audiovisual, com diferentes contribuições para a revisão e o aprofundamento da história e da historiografia do cinema e audiovisual. O dossiê foi organizado por Eduardo Morettin, professor do Departamento de Cinema, Rádio e TV (CTR),  e por Mônica Almeida Kornis, integrante do grupo de pesquisa CNPq História e Audiovisual. São estudos marcados por extensa pesquisa documental, em leituras dedicadas à representação fílmica do passado e às diferentes manifestações no campo da cultura audiovisual que procuram refletir sobre as catástrofes naturais provocadas pelo capitalismo contemporâneo, como foi o caso recente da tragédia de Mariana, em Minas Gerais.

Na seção Artigos a revista traz Um calafrio anda pelo meu corpo: Mário Peixoto na Inglaterra, texto de Denilson Lopes, O cinema e a captura tecnológica do tempo, escrito por Silvia Hayashi. Há também artigos de Waldemar Dalenogare Neto, Roney Gusmão, Javier Campo, Kátia Morais, Ludimilla Wanderlei, Alexandre Silva Guerreiro e Ana Carvalho. 

Na seção Resenhas, os livros Public spectacles of violence: sensational cinema and journalism in early twentieth-century Mexico and Brazil, de Rielle Navitski, e Uruguay se filma: prácticas documentales (1920-1990), organizado por Georgina Torello a partir dos trabalhos realizados pelo GEstA (Grupo de Estudios Audiovisuales), são objeto de reflexão.