Sonologia I/O: escutar é um exercício de alteridade

Artigo de pesquisadora do NuSom analisou feminismo e construção de comunidade através de projetos relacionados à escuta

 

O ato de escutar e o de falar parecem totalmente opostos. A princípio, quem fala não está escutando e vice-versa. Mas, na verdade, esses dois atos têm uma relação bem mais profunda do que a simples oposição. É partindo desse princípio que a pesquisadora Lílian Campesato escreveu o artigo "The politics of listening: feminisms and community building" (As políticas da escuta: feminismos e construção de comunidade, em tradução livre) na nova publicação do grupo NuSom, Sonologia I/O

"Eu penso na escuta como um ato político, um ato vital do ativismo e da construção de comunidade. É uma ação cujas consequências se estendem além da relação direta dos sons e que reflete as condições sociais nas quais está imersa", comenta Campesato no artigo. A proposta é estabelecer a fala e a escuta como dois lados do mesmo processo político. 

A pesquisadora analisou dois projetos nos quais esteve envolvida: o grupo de pesquisa Sonora, que reúne artistas e pesquisadores interessados em manifestações feministas no contexto das artes; e o trabalho acerca da conversação e da auto-escuta, realizado em conjunto com a compositora Valéria Bonafé. "Nos dois trabalhos, proponho um exercício de escuta como ação: é um jeito de sistematizar os processos de escutar o outro, escutar a si mesmo e escutar os lugares."

No caso do Sonora, o projeto é uma comunidade que depende da participação de voluntários, que se dedicam ao mapeamento e estudo de artistas brasileiras que trabalham com música e som. Já no trabalho com Bonafé foi utilizada uma metodologia em que Campesato gravou os longos períodos de conversa com a compositora, para depois transcrever e analisar o conteúdo. Assim, foi possível perceber o papel da comunidade como um espaço privilegiado de estabelecimento de diferenças e também da escuta como uma exercício de alteridade.

Sonologia 2019, evento do Nusom

Para ler o artigo na íntegra, acesse a publicação Sonologia I/O. Com textos em inglês, espanhol e português, ela traz os trabalhos apresentados no evento de mesmo nome, que ocorreu em abril de 2019. A conferência internacional reuniu pesquisadores de diversas partes do mundo para discutir estudos relacionados à música e à sonoridade.