Trabalhos da PPGCOM marcam presença no Seminário de Pesquisa da ABRAJI

O Seminário de Pesquisa promovido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI) reúne diversos trabalhos cujos temas se relacionam com os propósitos da Associação. Neste ano, durante o 14º Congresso da ABRAJI, aconteceu a sexta edição do seminário, com presença de trabalhos do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM).

Ao todo foram 16 trabalhos selecionados, com pesquisadores de diferentes instituições ao redor do Brasil. A pesquisadora Naiana Rodrigues da Silva, do PPGCOM, apresentou o trabalho O ensino de jornalismo investigativo e de jornalismo de dados no Ceará: um estudo sobre abordagens nos cursos de graduação. O trabalho foi feito em conjunto com a pesquisadora Adriana Silveira Martins, da Universidade Federal do Ceará (UFC). 


14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, realizado em São Paulo, contou com a participação de estudantes do PPGCOM. Foto: Guto Marcondes

Pesquisando sobre saúde

O PPGCOM também marcou presença com o trabalho de Ana Beatriz Camargo Tuma e Felipe Saldanha. A pesquisa Fact-checking e debunking na cobertura de saúde: análise comparativa das estratégias utilizadas e temas abordados por serviços brasileiros de checagem envolve os estudos que ambos têm realizado durante sua carreira acadêmica.

Durante dois meses, eles analisaram as estratégias utilizadas e os temas abordados por quatro portais de checagem brasileiros. Dois especializados na cobertura de saúde (Portal Drauzio Varella e Saúde Sem Fake News, do Ministério da Saúde) e dois dedicados a uma cobertura geral, com grande variedade de pautas (Aos Fatos e Fato ou Fake). O objetivo era entender as diferenças entre esses quatro serviços. 

A conclusão do trabalho foi que “a maioria dos temas abordados pelos quatro serviços analisados pertencem às mesmas categorias de análise, isto é, atenção à saúde (como cuidados pessoais), agravos à saúde (doenças) e epidemiologia (vacinação). As estratégias de checagem também são parecidas, com etiquetagem dos conteúdos checados e foco na transparência das fontes, métodos e correções”, comenta Felipe.

Foi necessário achar uma metodologia adequada para a análise dos dados, parte desafiadora, uma vez que os estudos em fact-checking (checagem de fatos) e debunking (checagem de boatos) na cobertura de saúde no Brasil ainda são incipientes.

O trabalho se mostra importante principalmente num contexto em que as pessoas buscam cada vez mais se informar sobre conteúdos relacionados à saúde, acreditam os pesquisadores. A busca por informações é um bom sinal, mas pode ser prejudicada se fontes não confiáveis forem consultadas. “As discussões geradas após nossa apresentação demonstraram a necessidade de mais estudos sobre fact-checking e debunking na cobertura de saúde, já que esta é uma área altamente prejudicada pelas fake news”, explica Ana Beatriz. 

O Seminário de Pesquisa da ABRAJI é o momento ideal para que pesquisadores apresentem seus estudos, dada a relevância do evento no âmbito do jornalismo. Além disso, o embasamento oferecido pelo PPGCOM também é de extrema importância. “As disciplinas, orientações, palestras e demais atividades promovidas pelo programa nos municiaram com um arcabouço conceitual e um amadurecimento metodológico essenciais para elaborar um trabalho de qualidade”, diz Felipe.