Grupos de Pesquisa da ECA - CAP

(14 resultados) Download como CSV

Resumoordenar íconesGrupoSiteCoordenadorAprovaçãoLink EditarLink Apagar
A produção audiovisual congrega múltiplos tensores, advindos dos três paradigmas de produção do conhecimento singular: arte, filosofia e ciência. Essa interação tríplice virtualiza o contexto da pesquisa poética audiovisual, abrindo campo para atualização continua das ferramentas de trabalho artístico. Assim, o mundo sobre o qual grande parte dos artistas contemporâneos é convocada a intervir já não é o das realidades naturais nem tampouco artificiais, mas o das realidades virtuais. Para o artista almejar o múltiplo, significa propor um método capaz de fazê-lo. Ao colocarmos a tecnologia na perspectiva de um paradigma estético-processual, busca-se intercessores para a heterogênese do humano, o devir outro das formas de subjetivação e semiotização. Tais formas podem oferecer alternativas aos valores e representações hegemônicos e deterministas vigentes nas várias esferas da realidade.Grupo de Pesquisa Poética da Multiplicidade: produção de imagens com processos criativos em vídeo digitalhttp://www.multiplicidades.art.brBranca Coutinho de Oliveira23/02/2011editarapagar
Criado em 2005, tem por objetivo de congregar artistas-professores e professores da área teórica do Departamento de Artes Plásticas com o intuito de criar grupos de estudos e pesquisa na área da fotografia, aprofundando questões teóricas e práticas da arte, sempre levando em conta as imbricações entre arte e fotografia. Gerou o Curso de Extensão Universitária: “Reflexões sobre a fotografia no Brasil a partir do pós-guerra” (2006), e quatro seminários , além do Boletim do Grupo de Estudos Arte&Fotografia, hoje em seu terceiro número. Atualmente o Grupo tende a dirigir seus estudos para a análise da questão da busca da identidade da arte no Brasil. Centro de Pesquisa em Arte&FotografiaLinkDomingos Tadeu Chiarelli26/11/2008editarapagar
Criado em 2006, tem por objetivos promover encontros de estudos sobre cerâmica artística, priorizando a participação de alunos de graduação e de pós-graduação da Universidade de São Paulo; pesquisar um conjunto significativo de materiais nacionais, técnicas, processos e obras do universo da cerâmica artística sendo que o resultado destas pesquisas será detalhadamente documentado por meios eletrônico e impresso e disponibilizados à comunidade; produzir fontes primárias de pesquisa (entrevistas e tomada de depoimentos de artistas e agentes ligados ao meio artístico e cultural, cuja trajetória se demonstre relevante no estudo da tridimensionalidade ligada à produção cerâmica, registros fotográficos e em áudio e vídeo de materiais diversos pertinentes ao escopo das pesquisas empreendidas por este Grupo); catalogar e sistematizar tais materiais, de maneira a constituí-los na forma de um conjunto articulado de fontes de pesquisa e reflexão sobre cerâmica artística, de livre acesso à comunidade acadêmica; entre outros.Grupo de Pesquisa TerraLinkNorma Tenenholz Grinberg22/06/2011editarapagar
Criado em 2010 e vinculado ao Departamento de Artes Plásticas, tem por objetivo principal conduzir pesquisas teóricas e experimentais sobre os conteúdos, as metodologias e os princípios que fundamentam o ensino das Artes na instituição escolar, no ensino superior e nas demais instituições como museus, ONGs e centros culturais, em uma perspectiva inter e multidisciplinar, bem como desenvolver pesquisas sobre os processos conceptivos e construtivos da obra de arte, tendo como objetivo fornecer instrumentos para a reflexão sobre as práticas artística e educativa dos professores da Educação Básica e estimular a reflexão acerca da aprendizagem artística e dos processos por meio dos quais o conhecimento da arte é construído por crianças, adolescentes e adultos. Em seu primeiro ano de funcionamento, o Grupo desenvolveu intensa atividade de elaboração de artigos, frutos das pesquisas de seus componentes, e de participação em eventos científicos em vários estados. Realizou também o I Seminário Multidisciplinar de Estudo e Pesquisa em Arte e Educação: processos de criação na educação e nas artes. Grupo Multidisciplinar de estudo e pesquisa em Arte e EducaçãoLinkSumaya Mattar Moraes25/05/2011editarapagar
Há uma relação entre arte e ciência que vem se apresentando cada vez mais em trabalhos artísticos, e que não conta ainda com produção interpretativa sistemática, principalmente por não possuir uma tradição na arte capaz de arcar com este viés. Em uma época caracterizada pela crescente complexidade, o questionamento está em como lidar coerentemente com sistemas que dão acesso ao “semioticamente real” ou “realidade”. Consequentemente, há uma carência de iniciativas institucionais firmadas sob critérios acadêmicos, que venham a ser capaz de analisar esta produção contemporânea dos últimos anos, e que este grupo tenciona arcar. Além disso, apesar de seu caráter teórico, o grupo acredita na relação entre teoria e prática também como forma de exercício estético e crítico, e, portanto, estará entre seus esforços de pesquisa a produção de trabalhos experimentais nesta área.Grupo de Pesquisa RealidadesLinkSilvia Regina Ferreira de Laurentiz15/12/2010editarapagar
O Centro de estudos Desmanche e Formação de Sistemas Simbólicos, vinculado aos departamentos de Artes Plásticas e de Cinema, Rádio e TV da ECA-USP, constitui um foro de debates e reflexões multidisciplinares, de corte histórico e materialista, congregando, em torno de questões estéticas, simbólicas e do estudo da história em geral, pesquisadores de diferentes especialidades. Não obstante a heterogeneidade inerente à variedade das especialidades de seus membros, o Centro nasce, em síntese, a partir da preocupação comum dos integrantes, com a crítica transformadora da contemporaneidade, mediada por uma perspectiva histórica voltada para a superação do capitalismo.Desformas - Centro de Estudos Desmanche e Formação de Sistemas SimbólicosLinkLuiz Renato Martins29/10/2008editarapagar
O Grupo de Pesquisa busca estudar a arte contemporânea a partir de documentos históricos e de um acervo de imagens relativos à produção da arte atual, interrelacionando suas poéticas com outras áreas, como literatura, fotografia, dinema, dança, teatro, música, etc.Depois do fim da arteLinkProfa. Dra. Dora Longo Bahia e Profa. Dra. Renata Pedrosa24/02/2016editarapagar
O Grupo de Pesquisa em Arte, Design e Mídias Digitais, vinculado ao Departamento de Artes Plásticas da ECA/USP, nasce da perspectiva de investigar questões concernentes às relações entre arte e design no contexto das mídias digitais.Dois focos de análise sustentam as atividades do grupo. Por um lado, consideradas as especificidades históricas, teóricas, processuais e de finalidade das áreas investigadas, o GP_ADMD pretende discutir o que epistemologicamente sustenta os vínculos e as distensões entre elas. Por outro, dada à emergência das mídias digitais, procura apreender como esses novos meios influenciam e condicionam os modos de criação e recepção de mensagens desenvolvidas nos contextos da arte e do design.O caminho trilhado pelo grupo pressupõe como alimento de trabalho a busca por estudar a intrínseca relação entre o fazer e o pensar.GP_ADMD – Grupo de Pesquisa em Arte , Design e Mídias Digitaishttp://www2.eca.usp.br/nucleos/gp_admd/Mônica Baptista Sampaio Tavares27/04/2011editarapagar
O Grupo Poéticas Digitais foi criado em 2002 no Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP, como um desdobramento do projeto wAwRwT iniciado por Gilbertto Prado em 1995. A intenção é gerar um núcleo multidisciplinar, promovendo o desenvolvimento de projetos experimentais e a reflexão sobre o impacto das novas tecnologias no campo das artes. O Grupo tem como participantes professores, artistas, pesquisadores e estudantes com composições distintas em cada projeto. O Grupo Poéticas Digitais já apresentou seus trabalhos em diversas exposições no Brasil e no exterior e recebeu 6º Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia, 2006 (Cozinheiro das Almas); Indicação para o prêmio de instalação multimídia multicanal - 12º Festival Internacional de Artes e Culturas Digitales de Gran Canária, Espanha, 2006 (Acaso30); edital para a exposição Emoção Art.ficial 5.0, V Bienal de Arte e Tecnologia, Itaú Cultural, 2010 (Amoreiras), entre outros. Entre suas exposições recentes: EmMeios#3, Museu Nacional da República, Brasília (2011); III Mostra 3M de Arte Digital: Tecnofagias, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo (2012); IV Festival de Arte e Tecnologia do Recife – Centro Cultural Correios (2013); Sistemas Ecos 2014, Praça Victor Civita, São Paulo (2014); Projeto Espaço do Quadrado, Paço das Artes, São Paulo (2014); Singularidades/ Anotações: Rumos Artes Visuais 1998-2013, Itaú (2014). Atualmente o grupo está composto por: Gilbertto Prado (coord.), Agnus Valente, Andrei Thomaz, Claudio Bueno, Ellen Nunes, Leonardo Lima, Luciana Ohira, Maria Luiza Fragoso, Maurício Trentin, Nardo Germano, Renata La Rocca e Sérgio Bonilha. Grupo de Pesquisa Poéticas Digitaiswww.poeticasdigitais.netGilbertto dos Santos Prado26/11/2008editarapagar
O grupo é de natureza teórico-prática e prevê para os próximos dois anos trabalhos de oficina e uma agenda de leituras e traduções sistemáticas sobre o desenho, onde textos clássicos, manuais e tratados relacionados à sua teoria e suas praxis serão cotejados com exemplos da produção contemporânea, com vistas à construção de um blog que deverá hospedar os trabalhos desenvolvidos. A ideia é usar essa plataforma como um work in progress, que ao final se constituirá numa espécie de manual, sempre aberto a novas interlocuções. O blog deverá conter: o material bibliográfico estudado, assim como indicações de leituras complementares; os textos fundamentais sobre o desenho no Brasil, quando a legislação assim o permitir ou indicações de fontes para consulta e pesquisas particulares dos membros do grupo.Grupo de Estudos sobre a GráficaLinkLuiz Claudio Mubarac28/03/2012editarapagar
O grupo, ligado ao Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP, visa produzir estudos e formulações teóricas que possam contribuir para o deslindamento de um quadro histórico-crítico da arte brasileira do século XX, e, a partir dele, para a reflexão sobre as perspectivas da arte brasileira na situação contemporânea. Com tal objetivo, busca, desde meados de 2005, reexaminar o legado do modernismo na cultura contemporânea, com ênfase em análises comparativas da arte europeia, brasileira, norte-america e latino-americana, e por isso mesmo elegeu desde o princípio os anos 1980 como momento exemplar na história da arte nacional, uma vez que estes constituem o desfecho de nossa experiência moderna e momento de ingresso definitivo de nossa produção artística no universo dos problemas contemporâneos. Centro de Pesquisa em Arte BrasileiraLinkSônia Salzstein Goldberg26/11/2008editarapagar
Pensando em atender à crescente demanda por parte dos alunos de graduação e pós-graduação interessados nos estudos práticos e teóricos sobre fotografia, o Grupo de Pesquisa em Impressões Fotográficas - GPIF foi criado. Tamb´em considerando a infraestrutura que vem sendo implementada desde 2010 no Departamento de Artes Plásticas para atender essas demandas - sentiu-se a necessidade de formalizar um grupo capaz de colaborar na gestão e no aprimoramento do novo ateliê, ainda em desenvolvimento. Surge a partir daí o principal objetivo do GPIF: criar um espaço de produção e discussão sobre as prátcas de tratamento, impressão e publicação de imagens fotográficas, a fim de instrumentalizar tanto os alunos interessados em fazer uso desses processos como em prestar assistência à comunidade acadêmica e à sociedade em geral.Grupo de Pesquisa em Impressões FotográficasLinkJoão Luiz Musa19/06/2012editarapagar
São objetivos do Grupo de Pesquisa PALAVRA & IMAGEM: 1 – reunir as pesquisas sobre a relação entre a palavra e a imagem que estão sendo realizadas por professores e alunos do Departamento de Artes Plásticas da ECAUSP. 2 – Promover encontros de estudos sobre a relação palavra/imagem, priorizando a participação de alunos de graduação e de pós graduação; 3 – compilar um conjunto significativo de documentos e um acervo de imagens de trabalhos de artes de visuais que fazem uso de palavras, frases ou textos completos ou fragmentos, tendo como objetivo publicações sobre o tema. Além disso, os resultados da pesquisa também serão transformados em material didático, além de contribuir para o fomento de teses de mestrado e doutorado; 4 – produzir fontes primarias de pesquisa (entrevistas e tomadas de depoimentos de artistas, estudiosos e agentes ligados ao meio artístico e cultural, cuja trajetória se demonstre relevante no estudo do tema). Arquivar tais depoimento sem registros digitais. 5- Catalogar e sistematizar tais materiais de modo a formar um conjunto articulado de fontes de reflexão e pesquisa sobre a relação entre texto e imagem na obra de arte de livre acesso à comunidade acadêmica. Artistas, professores e pesquisadores especialistas sobre o tema serão convidados a participar ocasionalmente do grupo, ministrarem tarefas e/ou formular pareceres sobre propostas novas ou em andamento desenvolvidas pelo grupo. 6 – Promover encontros nacionais e internacionais destinados a divulgar a produção deste Grupo de Pesquisa, em parceria com agências de fomento à pesquisa e instituições públicas e privadas de reconhecida reputação na área cultural, ouvida as instâncias de direito e respeitada a legislação da Universidade de São Paulo no que concerne a tais parcerias; 7 – Apresentar periodicamente à comunidade acadêmica os resultados parciais e finais das pesquisas desenvolvidas pelo Grupo de Pesquisa PALAVRA & IMAGEM, no intuito de criar instrumento de avaliação continuada de seus resultados.Palavra & ImagemLinkGeraldo Souza Dias26/02/2013editarapagar
é formado por alunos e professores de Universidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Busca uma análise ampla do fenômeno cromático a partir do estudo de artistas, filósofos, antropólogos, e cientistas. O grupo parte do entendimento de que a cor constitui uma linguagem, e como tal, requer aprendizado e reflexão. A cor faz parte de modo indissociável do mundo, da natureza que nos rodeia, da arquitetura etc. Tais processos, de uso e percepção da cor, não ocorrem de modo fixo, inalterável, mas trazem consigo marcas próprias de cada época e dos diferentes meios socioculturais. No que concerne ao campo das artes plásticas, a presença da cor se faz constante nas obras que compõem a história da arte; fato que sugere que o estudo da cor como tema pode tanto responder indagações sobre uma tradição cultural quanto fundamentar novas experimentações, inclusive aquelas que fazem uso de novas tecnologias. Contudo, percebe-se que, mesmo no interior do campo das artes, são relativamente poucos os estudos que se dedicam à cor como um objeto de estudo. A proposta de abertura de um espaço de debate - cujo cerne das discussões gira em torno de diferentes percepções e concepções da cor -, situado em um espaço de grande circulação da comunidade acadêmica, como a USP, em São Paulo, favorece o fluxo de ideias entre pessoas oriundas de diversos campos de conhecimento, resultando na possibilidade promissora de troca e intercâmbio de informações. Importa, neste sentido, ressaltar a pertinência do tema deste projeto como uma ferramenta de extensão do conhecimento construído no campo das artes plásticas para setores mais amplos da sociedade. Assim, entende-se que a cor configura um universo de pesquisa que, sob determinado ponto-de-vista, é capaz de interligar diferentes áreas do conhecimento.Grupo de Pesquisas Cromáticashttp://grupocor.blogspot.com.br/Marco Garaude Giannotti16/12/2009editarapagar