Projetos de Pesquisa

(169 resultados) Download como CSV

Data de SubmissãoDocenteTítuloSúmulaordenar íconesLink ver
29/08/2011Renê Corrêa do NascimentoTurismo de SaúdeTendo por referência as características de Turismo de Saúde e seus nichos de mercado esta linha de pesquisa busca investigar o segmento, no sentido de compreender o conjunto de atividades turísticas decorrentes do setor.A base conceitual para definição e entendimento do segmento está atrelada à caracterização adotada pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), que estabelece inúmeras oportunidades nas interfaces do segmento, como por exemplo o termalismo, as viagens com objetivos médico-estéticos e espaços para tratamento com oferta de serviços e entretenimento aos usuários. É correto afirmar que, mais recentemente, em especial a partir dos anos de 1990, o segmento Turismo de Saúde, tanto no que se refere ao incremento da demanda como pelo crescimento e qualificação da oferta turística específica tem se destacado no portfólio de negócios turísticos do país e do mundo. Em razão dessa realidade a pesquisa pretende contribuir por meio da organização e sistematização da produção científica nacional sobre Turismo de Saúde e da identificação das tendências e prioridades da pesquisa neste segmento do turismo, e também como hoje se mostram os resultados acadêmicos-científicos do segmento, por meio de desenvolvimento e a implementação de um repositório temático sobre o assunto. Desta forma, busca-se promover a valorização do conhecimento científico como base para a reflexão e definição de ações de desenvolvimento do Turismo de Saúde no país. A presente pesquisa, em razão das necessidades instrumentais e metodológicas para organização dos dados coletados no decorrer deste período, realiza, preliminarmente, por meio do Banco de Teses da CAPES – Centro de Aperfeiçoamento de Professores da Educação Superior levantamento da produção científica específica com o objetivo de localizar referencial teórico que trate do tema “turismo de saúde”. Como parte dos resultados já alcançados nesta investigação preliminar, cabe destacar a apresentação de produção científico.ver
14/07/2011Marco Francesco ButiProjeto de pesquisa - HUTentativa de exposição permanente de trabalhos artísticos de alunos do cap nas dependências do HU. Desativado em função das dificuldades de interpretação por parte de alguns funcionários do hospital.ver
30/08/2011Ricardo Alexino FerreiraMidialogia científica e etnomidialogia como disciplinas constitutivas da Educomunicação: uma proposta didático-pedagógicaTrata-se de pesquisa de ingresso no regime de trabalho da CERT/USP. A pesquisa tem como proposta a construção do campo didático-pedagógico da Midialogia Científica e Etnomidialogia na Educomunicação visando a educação científica pelos meios e a compreensão dos fenômenos sociais a partir das diversidades das matrizes culturais em uma abordagem multi e transmidiática para a formação dos educomunicadores.ver
14/07/2011Ricardo Alexino FerreiraPrograma de Apoio aos Novos Docentes da USPTrata-se de Programa da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, voltado para os pesquisadores (novos docentes) para garantir o fortalecimento da pesquisa na USP, tanto em quantidade como em qualidade. A pesquisa que recebeu esse recurso tem como título/tema "Etnomidialogia: método do livro-reportagem-multimidiático-memória no resgate de histórias biográficas de indivíduos pertencentes a grupos sócio-acêntricos.", financiada pela Fapesp. Conforme veiculado no site (http://www.usp.br/prp/novo/?pagina=novosdocentes), o Programa de Apoio aos Novos Docentes, da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, tem como finalidade oferecer aos recém-contratados, que apresentarem o protocolo de submissão à FAPESP de um pedido de auxílio à pesquisa ou projeto especial, uma contrapartida da universidade no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais). Os recursos poderão ser utilizados para compra de material permanente, consumo, pagamento de serviços de terceiros, diárias e passagens, do interessado ou de seus alunos de pós-graduação ou de iniciação científica. A referida pesquisa foi aprovada pela Fapesp.ver
30/08/2011Rogerio Luiz Moraes CostaA improvisação musical e suas conexõesTrata-se de um projeto que visa dar continuidade à uma pesquisa anterior que também obteve financiamento da Fapesp. O projeto anterior - Investigação sobre o ambiente da livre improvisação musical - tratou das relações entre o pensamento composicional contemporâneo e a improvisação, realizou um estudo sistemático do relacionamento dos músicos entre si e com os aparatos eletrônicos e foi concluído com sucesso em 2009 quando passamos a fazer parte da equipe do projeto temático Mobile coordenado pelo professor Fernando Iazzetta. Como resultado do projeto anterior tivemos a consolidação desta linha de pesquisa (improvisação) no Departamento de Música da USP com a implantação de um núcleo de pesquisa sobre o assunto (formado por mestrandos, doutorandos e pós-doutorandos) com uma vasta produção acadêmica, a criação de disciplinas na graduação e na pós e a constituição de dois grupos regulares de investigação prática e teórica: o grupo Musicaficta (com Fernando Iazzetta e Cesar Villavicencio) e a Orquestra Errante (composta por alunos do departamento). O projeto atual tem como objetivos sistematizar a produção acadêmica, artística e bibliográfica do grupo de pesquisa citado, produzindo e publicando artigos em português e inglês, possibilitar a participação em congressos no país e no exterior, além de dar continuidade à investigação sobre a improvisação em suas conexões com outras áreas do conhecimento. As áreas principais de conexão são a composição, a educação, a tecnologia, a história, a análise, a crítica genética, a etnomusicologia e a filosofia. O projeto deve ter desdobramentos teóricos - através da realização de uma revisão da literatura e da produção bibliográfica - e práticos, com a implantação e consolidação de grupos de estudo e de performance.ver
14/07/2011Eduardo SeincmanEstética da Comunicação MusicalTrata-se de uma pesquisa a respeito da comunicação musical sob o ponto de vista estético, englobando a análise de obras, a discussão sobre o discurso e a linguagem musicais e a contribuição dos demais campos humanísticos (artísticos, filosóficos etc.) para a reflexão do que vem a ser a escuta, a recepção, a interpretação e a criação musical do ponto de vista comunicacional. O projeto resultou no livro "Estética da Comunicação Musical" (Via Lettera, 2008ver
03/11/2011Brasilina PassarelliREDEFOR REDE São Paulo de Capacitação de ProfessoresUtilização de Educaçao a Distância através de AVA - Ambiente Virtual de Aprendizagem dedicada a prover especialização aos professores de ciências da rede pública do estado de São Paulo. Convênio entre a Secretaria do Estado da Educação de São Paulo e a Universidade de São Paulo.ver
14/07/2011Eduardo Simões dos Santos MendesO que os teóricos e críticos brasileiros do cinema brasileiro pensam sobre a trilha sonora dos filmes brasileiros?É por muitos defendida a tese que, no universo audiovisual, imagem e som têm a mesma importância estética/narrativa no desenvolvimento de uma obra. Porém será que é isso que se reflete nos escritos brasileiros sobre cinema brasileiro? Se considerarmos que a maioria dos teóricos do cinema brasileiro está ligada a instituições de ensino, que forma de leitura de obras audiovisuais está sendo ensinada às novas gerações? Será que a relação audiovisual existente nos filmes é considerada nas análises desse grupo? Em uma passada de olhos por parte da bibliografia mais utilizada pelos cursos de cinema e audiovisual, para não dizer que toda a banda sonora era desconsiderada, a fala é, eventualmente, considerada. Mesmo em coletâneas de ensino de teoria cinematográfica, a teoria do som também é desprezada. Se estivéssemos nos anos 60, ou mesmo no início dos 70, essa opção, mesmo que discutível por princípio, seria mais natural pois não havia a gama de novos teóricos que surgiram após o Dolby Stereo chamar a atenção de pesquisadores para a trilha sonora. Porém, hoje, depois de nomes como Altman, Chion, Bordwell, Thompsom, Weis, Gorbman e muitos outros que há mais de 30 anos mantêm uma bibliografia sólida e crescente, creio que essa opção – de só analisar os filmes a partir de seu universo imagético, não faz mais nenhum sentido. Até porque, como se sabe, a percepção da imagem é alterada conforme o som que a acompanha. O contrato audiovisual de Chion propõe que uma imagem, num meio audiovisual como o cinema, nunca seja considerada sem o som que a integra. É o som que irá dizer qual percepção da imagem o criador do filme deseja. Esta pesquisa, então, se propõe a reler alguns dos mais importantes teóricos e críticos do cinema brasileiro que ainda estão em atividade para mapear qual a relação desses autores com a trilha sonora cinematográfica e, consequentemente, como a academia hoje ensina seus estudantes a lerem obras audiovisuais.ver
14/07/2011Eduardo SeincmanO Spleen de Paris - obras para canto, piano e quarteto de cordasÉ um desenvolvimento e conseqüência de projetos anteriores na área da composição musical. Sua ênfase está calcada na experiência estética das relações entre texto e música, as quais foram especialmente abordadas, artística e teoricamente, nas seguintes publicações (livros e Cds): 1. LIVROS - Estética da comunicação musical (Via Lettera, 2008), Sonata do absoluto (Edusp/Imprensa Oficial, 2007), Do tempo musical (Via Lettera, 2001); CDs - Histórias Fantásticas (Petrobras, 2009), Em Movimento (CEPEUSP, 1996), A Dança dos Duplos (ECA-MAC, 1995); além do site www.historiasfantasticas.mus.br que oferece download de partituras, músicas e a distribuição gratuita de CDs. ver