Corpo Trágico

Programa: Artes Visuais

Área de Concentração: Poéticas Visuais

Linha de Pesquisa: Multimeios

Docente responsável:  Branca Coutinho De Oliveira 
                                        

Descrição:

O projeto de pesquisa que se estende sob as obras artísticas autorais é traçado no estudo da relação entre qualidade e matéria relativas à imagem, na perspectiva das Poéticas Visuais. Tendo o corpo como objeto, procura-se estabelecer relações entre os conceitos de intensidade e extensão.  O trabalho se desenvolve com foco na investigação preconizada pela pesquisa da sensação de caráter trágico, cujo sentido “nietzscheano” diz respeito a “Uma lógica da afirmação múltipla, portanto uma lógica da pura afirmação, e uma ética da alegria que lhe corresponde (...). O trágico não está fundado numa relação entre o negativo e a vida, mas na relação essencial entre a alegria e o múltiplo, o positivo e o múltiplo, a afirmação e o múltiplo (...)” (Gilles Deleuze, no livro “Nietzsche e a Filosofia”, p.11) - transmutação. Segundo Deleuze, nunca se compreendeu o que era o trágico para Nietzsche; tratava-se, para ele, de um conceito relativo à alegria: “Trágica é a afirmação, porque afirma o acaso e a necessidade do acaso; porque afirma o devir e o ser do devir, porque afirma o múltiplo e o um do múltiplo”. Assim, no mesmo curso, Deleuze concebe a noção de multiplicidade. Concluindo, trata-se de uma poética da hibridação do atual e virtual que age no conhecimento do real, na sua trama, estrutura e no seu homólogo simulado.O resultado esperado é a criação de uma série de experimentos estéticos, produzidos através de operações poéticas em processos de composição dialógica entre imagens estáticas e dinâmicas nos meios eletrônicos. O registro visual e textual da investigação expõe o plano conceitual em que as obras (os experimentos) se projetam e se multiplicam.