Bolsa de Estudos

Quem pode concorrer?

Todos os alunos ingressantes e regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação, com exceção dos alunos que foram selecionados pelo Programa PEC-PG.

Alguns requisitos exigidos pela CAPES (Portaria 76, de 14.04.2010):

  • dedicação integral às atividades acadêmicas de seu programa de pós-graduação;
  • quando possuir vínculo empregatício, estar liberado das atividades profissionais e sem percepção de vencimentos;
  • fixação de residência na localidade onde se realiza o curso;
  • não acumular bolsa de outro programa, ou de outra agência de fomento e de organismos nacionais e internacionais;
  • não ser funcionário ou servidor, docente, pesquisador ou técnico, da instituição onde se realiza a pós-graduação;
  • não se encontrar aposentado ou em situação equiparada;
  • contar , no momento da concessão da bolsa, com, pelo menos, 20 anos, no caso de bolsa de mestrado, ou 24 anos, no caso de bolsa de doutorado, para integralizar o tempo legalmente fixado para obtenção de sua aposentadoria por tempo de serviço.
  • realizar estágio de docência de acordo com o estabelecido no Artigo 18º da Portaria Nº 76, de 14.04.2010 da CAPES:

 

Duração das Bolsas

A bolsa é concedida pelo prazo de um ano, ficando sua manutenção condicionada à avaliação do desempenho acadêmico do pós-graduando.

A duração máxima da bolsa de doutorado é de 48 (quarenta e oito) meses e a de mestrado, tem a duração máxima de 24 (vinte quatro) meses, improrrogáveis.

 

Valor da bolsa:

Atualmente o valor da mensalidade é:

MESTRADO: R$ 1.350,00 (um mil, trezentos e cinquenta reais) a partir de 01.07.2012

DOUTORADO: R$ 2.000,00 (dois mil reais) a partir de 01.07.2012

 

Diretamente nas Agências de Fomento

Os alunos da pós-graduação podem obter bolsas para mestrado ou doutorado diretamente nas agências de fomento.

Mais informações em:

Fapesp - Bolsas para Mestrado

Fapesp - Bolsas para Doutorado

Fapesp - Bolsas para Doutorado Direto

 

RESOLUÇÃO PPGCOM 003/2011 - Bolsa e vínculo empregatício

A Comissão de Bolsas do PPGCOM-USP em sua 1ª. Reunião de 16 de fevereiro de 2011 estabeleceu que, de acordo com a Portaria Conjunta CAPES e CNPq no. 1, de 15 de julho de 2010, os alunos bolsistas poderão ter bolsa e vínculo empregatício desde que:

  • a atividade remunerada seja afim com a pesquisa acadêmica;
  • o orientador e o programa sejam informados e autorizem o acúmulo de atividades (a anuência do orientador e do programa não exime o bolsista de cumprir os prazos regimentais);
  • o limite de horas de trabalho remunerado não ultrapasse 20 (vinte) horas semanais (apresentar declaração do empregador).