Confira os programas de bolsa em pesquisa e extensão oferecidos pela USP

Os alunos podem desenvolver projetos em diversas áreas de pesquisa ou se inscrever para atividades de monitoria em disciplinas de sua preferência
 

A USP possui variados programas de bolsas para auxílio e incentivo da atividade acadêmica de seus estudantes, proporcionando o ingresso e acúmulo de experiência em pesquisa, extensão e ensino. A pandemia não interrompeu a concessão destes incentivos. Por isso, se você é aluno ingressante, fique atento para não perder sua chance de participar dos próximos editais. Confira abaixo algumas informações importantes sobre as principais bolsas:

 

Programa de Apoio à permanência e Formação Estudantil (PAPFE)

Antes de tudo, é importante conhecer o Programa de Apoio à Permanência e Formação Estudantil (PAPFE), que integra a política de permanência da Universidade de São Paulo e é administrado pela Superintendência de Assistência Social (SAS). As ações são voltadas para estudantes com vulnerabilidades socioeconômicas, criando uma rede de apoio àqueles que possuem dificuldades em se manter na universidade. 

O benefício é disponibilizado para alunos ingressantes na vida acadêmica, portanto aqueles que já possuem diploma (bacharel, licenciatura ou tecnólogo) não podem participar. As inscrições ocorrem no início do ano para veteranos; os calouros podem se inscrever assim que efetuarem a matrícula, através do Portal de Serviços Computacionais da USP. As bolsas são definidas de acordo com a classificação socioeconômica dos participantes.

Entre os benefícios ofertados estão: apoio à moradia, auxílio financeiro, auxílio alimentação e auxílio-livros. As bolsas de 2021 começam a ser disponibilizadas em junho. Saiba mais sobre o programa e o edital no site da SAS.

 

Programa Unificado de Bolsas de Estudos para Apoio e Formação de Estudantes (PUB)

O Programa Unificado de Bolsas de Estudos para Apoio e Formação de Estudantes de Graduação (PUB) visa integrar o corpo discente em atividades de investigação científica ou projetos associados às atividades-fim da USP, de forma a contribuir para a formação acadêmica e profissional dos alunos regularmente matriculados. Para concorrer a uma bolsa PUB o estudante precisa obrigatoriamente ter feito sua inscrição no PAPFE.

Os projetos são apresentados pelos docentes, que atuam como orientadores. As vertentes de estudo são: ensino de graduação, pesquisa, cultura e extensão. Para concorrer a uma bolsa os estudantes devem apresentar desempenho acadêmico e dedicação compatíveis com o plano de trabalho proposto pelo docente. O bolsista deve se dedicar ao projeto em ritmo adequado às atividades exigidas pelo curso de graduação durante o ano letivo e de forma intensificada durante as férias.

A bolsa tem duração de 12 meses, com 10 horas semanais e um auxílio financeiro de R$ 400,00. O edital deste ano ainda não foi lançado, já que a vigência do PUB 2020/2021 acabará em agosto. Mais informações sobre as áreas de pesquisa e desenvolvimento do projeto podem ser encontrados na página da Pró-Reitoria de Graduação. 

 

Monitoria em sala de aula O Programa de Estímulo ao Ensino de Graduação (PEEG) oferece centenas de bolsas para monitoria em disciplinas da USP. Foto: Reinaldo Mizutani. 

 

Programa de Estímulo ao Ensino de Graduação (PEEG)

O Programa de Estímulo ao Ensino de Graduação (PEEG) busca incentivar os alunos da graduação a aperfeiçoarem estudos em uma área de conhecimento específica, por meio do desenvolvimento de atividades supervisionadas de ensino. Para o Programa de Monitoria 2021 está previsto um oferecimento de 450 bolsas.

O aluno escolhido desenvolverá atividades de monitoria, atendendo uma turma ou um conjunto de turmas, sob supervisão do docente responsável. As atividades desempenhadas incluem acompanhamento das aulas, leitura de textos e resumos; elaboração e aplicação de exercícios aos alunos, participação em plantões de dúvidas e pesquisas sobre dados que contribuam para a melhoria da disciplina ofertada.

O PEEG lança dois editais por ano, um para cada semestre letivo. A carga horária é de 10 horas semanais e o aluno recebe uma bolsa no valor de R$ 400,00 durante quatro meses. Para se inscrever, o interessado deve redigir uma carta de motivação e, ao final do programa, deverá apresentar um resumo das atividades desenvolvidas. É necessário que o aluno tenha cursado a matéria que pretende monitorar. 

Durante o período de inscrições, cada unidade da USP envia as informações de bolsas disponíveis através do e-mail institucional. Também é possível conhecer mais sobre o programa neste link. 

 

Programa de Iniciação Científica e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBIC e PIBIT)

O Programa de Iniciação Científica e de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação é vinculado a Pró-Reitoria de Pesquisa da USP (PRP) e atende os estudantes dos cursos de graduação desde 1983. Com o objetivo de estimular o pensamento crítico e a produção de conhecimento, os estudantes são orientados a elaborar um projeto de pesquisa. O estudante pode desenvolver pesquisas com ou sem bolsa. 

Dentre as bolsas ofertadas, estão o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do CNPq (PIBIC), cujo objetivo é desenvolver o pensamento científico em estudantes de graduação, e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), que visa estimular estudantes ao desenvolvimento de novas tecnologias. Os editais abertos este ano contemplarão o período 2021/2022.

As bolsas são concedidas por 12 meses e qualquer estudante pode participar — não há restrições quanto à idade ou semestre em curso. Contudo, o aluno não pode possuir vínculo empregatício e deve ser selecionado e indicado pelo orientador. 

Em 2021, o período de inscrição para ambas as bolsas começa no dia 3 de maio e vai até as 12h do dia 21 de maio. As inscrições para o PIBIC devem ser realizadas pelo orientador do projeto, via sistema Atena. No PIBIT, os alunos poderão escolher entre um projeto individual, também inserido no sistema pelo orientador, ou equipes de até 5 alunos, com inscrições encaminhadas pelas Comissões de Pesquisa, por via processual, à PRP. Mais detalhes sobre os editais lançados podem ser encontrados no site da PRP.