ECA na Mídia: Paulo Nassar comenta sobre as chacinas no "Correio Braziliense"

Paulo Nassar,  docente do Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo (CRP), assina  um artigo na edição do dia 18/8  do jornal Correio Braziliense. O professor abordou a realidade nas periferias brasileiras e como a desigualdade social marca as  chacinas como as que aconteceram em Osasco e Barueri. Na sua visão, é essencial impedir que a violência ganhe proporções e fazer com que ela comece a recuar com a punição dos culpados, sobretudo se eles fizerem parte da organização do Estado. A narrativa da realidade brasileira deve mudar.

"A lei que vale para os bairros ricos das cidades precisa valer para os bairros pobres. Nas periferias, como nas favelas, as chacinas que se sucedem são o pano de fundo para um ingrediente muito mais explosivo, e atual do Brasil: a exclusão social que se dá não apenas pela pauperização, mas pela ausência de projetos de formação de polícias democráticas. Negros e jovens são sempre os primeiros suspeitos de crimes. A lei precisa igualar a todos, não discriminar", diz Nassar no artigo intitulado “Chacinas, atalho para o fascismo”.

Clique aqui e confira o artigo na íntegra.