Atividades da pós-graduação sofrem alterações devido à pandemia de Covid-19; entenda

Suspensão de aulas e outras atividades presenciais exige adoção de uma série de medidas para garantir a continuidade do aprendizado e da pesquisa

 

Segundo o reitor Vahan Agopyan, "a USP não vai parar". Medidas em todos os setores da universidade estão sendo adotadas para tentar minimizar os efeitos da suspensão de atividades presenciais. Em nota para a comunidade uspiana, o pró-reitor de pós-graduação, Carlos Gilberto Carlotti Júnior, explicou como serão realizadas as atividades relacionadas ao programas. 

As disciplinas devem ser ministradas por meio online sempre que possível, possibilitando as práticas de distanciamento social. O uso de recursos como Google Meet, Moodle e Skype é incentivado. A Superintendência de Tecnologia da Informação já disponibilizou tutoriais para os docentes, para que possam prosseguir com as aulas. O pró-reitor também fez um vídeo explicando o uso da plataforma Google Meet.

Quanto às qualificações e defesas, é indicado que sejam realizadas em salas com projeção digital, para que o menor número possível de pessoas estejam em contato direto. "A solicitação é que no local programado para ocorrer a banca esteja um membro da banca ou um membro da Comissão Coordenadora de Programa (CCP) para garantir as conexões, o preenchimento da ata de defesa e a defesa pública digital", diz Carlotti na nota. O reagendamento, se possível, também deve ser considerado.  

As atividades de pesquisa devem ser realizadas à distância ou interrompidas, caso o prolongamento do cronograma não traga grandes perdas. 

Os procedimentos administrativos estão sendo mantidos com o menor prejuízo possível para os alunos. As CCPs e as Comissões de Pós-Graduação (CPGs) devem manter os pesquisadores e docentes atualizados quanto às metodologias e horários de atendimento. O site da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) também deve ser consultado, visto que comunicados importantes estão sendo postados neste canal. 

Os prazos, mesmo com as limitações do sistema Janus, serão atualizados por meio de pedidos no momento oportuno. Já os prazos de agências externas, como a Capes, não são controlados pela PRPG. Por isso, os programas devem trabalhar com os prazos vigentes.

As atividades ligadas ao Programa Institucional de Internacionalização (PRint) não são de responsabilidade da universidade, mas, como afirma o pró-reitor, a Capes tem se mostrado sensível às mudanças, flexibilizando as datas de viagens de bolsistas previstas até março de 2020. Os editais atualmente abertos têm previsão de início da mobilidade para julho, e mudanças podem ocorrer de acordo com a evolução da pandemia. 

Para mais informações sobre a reorganização das atividades da USP durante a pandemia de Covid-19, acesse o site coronavirus.usp.br . Consulte também as medidas tomadas pela ECA para a manutenção das atividades administrativas e acadêmicas da unidade durante todo o período de combate ao novo coronavírus.

Texto: Maria Eduarda Nogueira

Foto do destaque: Mariana Chama