Livro organizado por aluna do PPGMUS mostra estudos da musicista Oneyda Alvarenga

Aluna de Mário de Andrade, Alvarenga escreveu “A Linguagem Musical” como trabalho de conclusão de curso

Mário de Andrade ficou mais conhecido por sua obra literária Macunaíma, que conta a história do herói sem nenhum caráter que é o retrato do povo brasileiro. No entanto, a carreira de Andrade foi além da literatura. Também musicólogo, o paulista orientou Oneyda Alvarenga, aluna do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Como resultado de seu trabalho de conclusão de curso, a jovem escreveu o livro “A Linguagem Musical”. 

Publicada pela primeira vez na década de 80, pouco após a morte da autora, a obra foi recuperada pela pesquisadora Luciana Barongeno, em sua tese de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Música (PPGMUS). O resultado da pesquisa que reuniu a primeira versão do livro e os acréscimos feitos pela musicista, que estavam inéditos até agora – , foi publicado pela editora Intermeios e pela Fapesp. 

A tese se baseou em pesquisas realizadas no Acervo Mário de Andrade do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), onde se encontram os trabalhos de Oneyda. O livro organizado por Barongeno contém diversos documentos, incluindo anotações e bilhetes que mostram todo o processo de construção de Oneyda e sua comunicação com o professor. 

Um dos aspectos mais relevantes da pesquisa é possibilitar o estudo das partituras anotadas da musicista, uma prática importante para compositores, instrumentistas e regentes. Segundo a orientadora e professora do PPGMUS, Flávia Camargo Toni, “apesar da idade do trabalho, ele não perde o rigor e a atualidade, e tem uma grande importância tanto na formação de alunos como na exploração de novos assuntos, ou seja, é ao mesmo tempo um recurso pedagógico e um documento.”


Foto: Arquivo do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, Fundo Mário de Andrade.

Fundadora da Discoteca Pública Municipal de São Paulo, em 1935, Alvarenga empresta seu nome à atual discoteca do Centro Cultural São Paulo, que teve origem no Departamento de Cultura, então dirigido por seu mestre e amigo Mário de Andrade. A colaboração na organização da famosa Missão de Pesquisas Folclóricas, em 1937 e 1938, lhe rendeu seu livro mais conhecido, Música Popular Brasileira. Alvarenga ainda foi responsável pela edição de ensaios e pesquisas de Mário de Andrade, publicados após a morte do escritor e musicólogo.

O livro A Linguagem Musical de Oneyda Alvarenga – Lições de Estética na Biblioteca de Mário de Andrade pode ser adquirido através da Amazon

 

Com informações do Jornal da USP